Óleo de prímula – Benefícios e propriedades

Os sintomas da Tensão pré-menstrual estão entre as coisas mais incômodas citadas pelas mulheres, mas não apenas por elas. O acúmulo de líquidos, a dor na cabeça e no corpo que surgem de repente e principalmente as alterações de humor constantes fazem com que a TPM seja alvo de críticas até dos homens, que afirmam ser um pouco complicado conviver com uma mulher nesse período do mês. Para evitar esse desconforto geral apresentamos a vocês o óleo de prímula, que promete aliviar os sintomas da TPM e de quebra melhorar a aparência da pele e fortalecer o sistema imunológico.

Óleo de prímula

Foto: Reprodução

O que é o óleo de prímula?

A prímula, de nome científico oenothera biennis, é uma planta medicinal muito utilizada em ornamentações, pois possui belas flores amarelas. A planta, originária da América do Norte, é conhecida por ter várias propriedades medicinais em suas folhas, mas é das sementes dela que é extraído o óleo de prímula, rico em óleos essenciais.

Os benefícios

A mais conhecida utilização do óleo de prímula é na busca do alívio dos sintomas que antecedem o período menstrual. A ingestão do óleo equilibra a quantidade de hormônios femininos no corpo, reduzindo as dores musculares, o inchaço e o humor sensível característico do momento.

O sistema imunológico é, juntamente com a pele, um dos mais beneficiados com o consumo do óleo: as defesas do organismo aumentam, assim como a pele fica mais viçosa, macia e elástica, evitando rugas.

Pessoas que sofrem com artrite reumatoide, diabetes e colesterol alto também devem consumir o óleo de prímula, que equilibra os níveis de açúcar do sangue e reduz a absorção do chamado colesterol ruim, desde que ele seja ingerido com frequência.

Asma, enxaqueca, úlceras, cirrose hepática, anorexia e esquizofrenia são alguns dos males que também são combatidos pelo óleo, que funciona como antiinflamatorio, laxante e reduz a temperatura corporal, sendo útil em casos de febre.

Alguns estudos recentes mostram que o óleo também funciona de maneira eficaz contra as células cancerígenas que dão origem ao câncer de mama.

Como consumir

O óleo de prímula é administrado via oral geralmente em forma de cápsulas, que devem sempre ser consumidas antes das principais refeições do dia: café da manhã, almoço e jantar. O limite de três cápsulas diárias não deve ser ultrapassado, para que não sejam sentidos efeitos colaterais. O óleo de prímula em cápsulas pode ser comprado em lojas especializadas em produtos naturais e não precisa de receita médica para ser obtido, mesmo assim é importante pedir a autorização de um profissional médico.