Óleo de gengibre – Benefícios e propriedades

Provavelmente você já usou ou pelo menos já ouviu falar do gengibre. Esta especiaria possui suas origens na Índia e na China, mas é nativa da Ásia e chegou à Europa durante a Idade Média. Só chegou à América do Sul através dos colonizadores espanhóis e atualmente é cultivada em todos os lugares já mencionados e nas Antilhas e na África. Claramente, o gengibre tornou-se popular e seu rizoma já é um velho conhecido em diversos tipos de culinárias ao redor do mundo, mas o que muitas pessoas não sabem é que do gengibre pode ser extraído um óleo essencial que expande os benefícios e propriedades desta especiaria – indo além da culinária, por exemplo.

Óleo de gengibre - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Esse óleo essencial de gengibre é extraído da raiz, através de um método chamado de “destilação à vapor” e possui uma coloração que muda com o tempo (começa amarelo-clara, um pouco esverdeada, e com o tempo vai escurecendo). Seu aroma é muito curioso, pois nada tem a ver com o aroma do gengibre seco ou em conserva, na verdade, assemelha-se ao aroma da raiz de gengibre verde/fresca. Este óleo é mais utilizado na aromaterapia.

Propriedades e benefícios do óleo essencial de gengibre

  • As propriedades medicinais do óleo essencial de gengibre são: antiespasmódico, anti-inflamatório, digestivo, aquecedor, afrodisíaco.
  • Combate dores musculares.
  • Ameniza as incômodas dores do reumatismo e combate a doença.
  • Atua diretamente na frigidez.
  • Ameniza náuseas e tonturas.
  • Trata sensações de depressão.
  • Ameniza dores de cabeça e enxaquecas.
  • Alivia dores de garganta e congestionamento pulmonar.
  • Alivia indigestões e cólicas menstruais.
  • Trata a má circulação e músculos cansados ou com câimbras.

Dicas de uso do óleo essencial de gengibre

  • Em compressas, ao redor do pescoço, no abdômen ou sob outra parte do corpo que necessite de cuidados com as propriedades oferecidas pelo óleo.
  • Inalação, para momentos em que soluções rápidas são necessárias – como em casos de náuseas e tonturas.
  • Em massagens, misturado a outro óleo, para casos de reumatismo, dores musculares e fadiga.
  • Misturado a óleo de alecrim, para tratar indisposições após as diferenças de fuso horário depois de viagens aéreas.
  • Para a salivação, que é uma consequência de seu perfume. Neste caso, ajuda em casos de anorexia, falta de apetite, etc.
  • Se ingerido (em pequena quantidade, deve-se salientar), o óleo essencial de gengibre trata diarreias, dores no estômago e digestões dolorosas.
  • Para grávidas, o efeito que combate náuseas também é valido e eficaz.